Estudo mostra como comer para viver mais

  • 11/01/2023
Estudo mostra como comer para viver mais
Estudo mostra como comer para viver mais (Foto: Reprodução)

A escolha dos seus alimentos pode ser um dos fatores para reduzir o risco de morte prematura em quase 20%, de acordo com um novo estudo feito nos Estados Unidos.

Pessoas que buscam ter uma alimentação saudável – rica em consumo de grãos integrais, frutas, vegetais, nozes e legumes – também tiveram menos probabilidade de morrer de câncer, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias e neurodegenerativas.

Os resultados do estudo, publicados na segunda-feira (9) na revista JAMA Internal Medicine, mostram que “existe mais de uma maneira de comer bem e obter benefícios à saúde”, disse o Dr. David Katz, especialista em medicina do estilo de vida, à CNN.

O estudo acompanhou os hábitos alimentares de 75.000 mulheres e mais de 44.000, ao longo de 36 anos. Nenhum dos grupos tinha doença cardiovascular no início do estudo e poucos eram fumantes. Todos preencheram questionários alimentares a cada quatro anos.

“Este é um dos maiores e mais longos estudos para examinar os padrões alimentares recomendados e o risco a longo prazo de mortes prematuras e mortes por doenças graves”, disse o Dr. Frank Hu, coautor do estudo.

Hu e sua equipe avaliaram o quanto os participantes seguiram quatro estilos de alimentação saudável que estão alinhados com as diretrizes dietéticas dos Estados Unidos, como a dieta mediterrânea, que enfatiza a ingestão de frutas, vegetais, grãos integrais, nozes, legumes, peixe e uma grande quantidade de azeite; e a dieta à base de plantas, que se concentra em comer mais produtos vegetais.

Basicamente, o Índice de Alimentação Saudável dá destaque a alimentos saudáveis ​​à base de plantas, desaprova carne vermelha e processada, e desencoraja o consumo de açúcar adicionado, gorduras não saudáveis ​​e álcool.

Mudança de rota

O estudo aponta para reduções no risco de morte por certas doenças crônicas se as pessoas melhorarem sua dieta ao longo do tempo.

Os participantes que melhoraram sua dieta em 25% poderiam reduzir o risco de morte por doença cardiovascular em uma faixa de 6% a 13% e morte por câncer em 7% a 18%, disse Hu. Houve uma redução de até 7% no risco de morte por doenças neurodegenerativas, como a demência.

“A redução da mortalidade por doenças respiratórias foi realmente muito maior, reduzindo o risco em 35% a 46%”, disse Hu.

Qual é a conclusão desse grande estudo de longo prazo? “Nunca é tarde demais para adotar padrões alimentares saudáveis, e os benefícios de uma dieta saudável podem ser enormes em termos de redução do total de mortes prematuras e diferentes causas de morte prematura”, disse Hu.

“As pessoas também têm muita flexibilidade em termos de criar seu próprio padrão alimentar saudável. Mas os princípios comuns – comer mais alimentos à base de plantas e menos porções de carne vermelha, carnes processadas, adição de açúcar e sódio – devem estar lá, não importa que tipo de dieta você queira criar”.

FONTE: http://guiame.com.br/vida-estilo/saude/estudo-mostra-como-comer-para-viver-mais.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Top 5

top1
1. Compromisso

Grupo AME

top2
2. Aquieta Minh'alma

Ministério Zoe

top3
3. Não pare

Midian Lima

top4
4. Ninguém Explica Deus

Preto no Branco

top5
5. Deus proverá

Gabriela Gomes

Anunciantes